Marque uma consulta (53) 3251-4111 | (53) 3228-6934

Identifique você mesmo os principais sintomas e procure imediatamente um especialista para tratar a sua dor. É possível viver com mais qualidade de vida, sem dor.

Dor Neuropática

O desconforto dos pacientes com DOR NEUROPÁTICA se manifesta como dor em QUEIMAÇÃO, dor em CHOQUES elétricos, dor em AGULHADA/alfinetadas, dor em FRIO ou dor em FORMIGAMENTO.

Essas DORES ocorrem associadas à alteração de SENSIBILIDADE como a perda ou diminuição de sensação do tato na área da dor. Os pacientes têm maior dor quando expostos ao CALOR, e também podem ter dor quando expostos ao FRIO, são extremamente sensíveis ao toque, quando estimulados pelo contato mecânico a dor se manifesta. Estímulos mecânico não doloroso, como contato de chumaço de algodão sobre a pele, pode produzir dor intensa.

Estudos apontam que sete em cada cem pessoas têm dor com características neuropáticas. A dor neuropática é um tipo de dor que costuma ter um grande impacto na vida de quem sofre com elas. Em comparação com outros tipos de dor, costuma ser mais intensa e estar associada a incapacidade, e uma considerável diminuição na qualidade de vida.

Os principais exemplos de condições de dor neuropática são: radiculopatia lombar (mais conhecida como "ciática"), neuralgia pós herpética (dor pós herpes zoster), neuropatia diabética e neuropatia causada por HIV. Há também a dor neuropática pós-cirúrgica, que ocorre quando algum nervo é lesionado durante uma cirurgia.

Causas:
As causas são diversas como regra geral qualquer doença ou lesão que atinge o sistema nervoso é uma causa de dor neuropática.
• Traumatismo - fratura acometendo o sistema nervos, amputação.
• Doenças metabólicas - diabetes.
• Doenças infecciosas - Herpes zoster, tuberculose.
• Doenças inflamatórias- esclerose múltipla.
• Doenças vasculares - acidente vascular cerebral (derrame).
• Doenças degenerativas - hérnia de disco

Tipos de Dor Neuropática:
Dor fantasma - é a dor que se origina após amputação de uma parte do corpo, essa amputação lesa o nervo. A dor ocorre no território do membro amputado, apesar de o membro não estar presente. Entre as pessoas com amputação de membro 60 a 80% têm dor fantasma.
Dor neuropática periférica - é a dor que ocorre devido a doença ou lesão nos nervos periféricos. A diabetes devido a hiperglicemia (altos níveis de glicose no sangue), lesa os nervos e causa uma dor neuropática periférica, acometendo mãos e pés.
Dor central - é a dor neuropática que ocorre por doença ou lesão do sistema nervoso central, ou seja, cérebro e medula espinhal. As causas principais são traumatismo que atingem a medula ou cérebro (fraturas na coluna ou no crânio), acidente vascular cerebral (AVC) conhecido como derrame e esclerose múltipla (doença inflamatória autoimune que atinge o sistema nervoso central).
O herpes zoster é uma infecção que atinge principalmente, a medula torácica e lombar, causando dor neuropática no tórax e no abdome, sendo muito comum em idosos.

Diagnóstico:
O diagnóstico da dor neuropática é feito por meio de uma detalhada avaliação clínica realizada em uma consulta com profissional especializado. Nessa consulta informações colhidas da história clínica soma-se aos achados de exames físico e exame neurológico. Realizada a consulta é definida a necessidade de exames complementares seja exames laboratoriais (sangue, urina), exames de imagem (radiografia simples, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética), entre outros.


Tratamento:
Deve ser realizado em uma Clínica especializada no tratamento da Dor, a dor neuropática é uma das mais difícil de ser cuidada. Destaca-se dois pontos importantes no tratamento:
• Tratamento da causa da dor neuropática: correção de fraturas, tratamento do diabetes, tratamento do herpes zoster, tratamento do acidente vascular cerebral e etc;
• Tratamento da dor neuropática: é o tratamento sintomático da manifestação dolorosa. A estratégia é multimodal, ou seja, é a reunião de vários instrumentos terapêuticos como medicamento analgésico, antiepilético, modulador de neurotransmissores, fisioterapia, acupuntura, bloqueios terapêuticos, técnicas analgésicas minimamente invasivas.

CLÍNICAS DR DANILO MEDEIROS: Especializadas no Tratamento da Dor e da Coluna Vertebral.
Dr. Danilo Medeiros é Quiropraxista e Fisioterapeuta, especialista profissional em dor e inflamação, especializado no tratamento da coluna vertebral, sem cirurgia. Neste contexto, soma-se os benefícios da terapia ortomolecular, eletroterapia avançada, terapia por ondas de choque, aplicações de três tipos de Laser, manipulação articular, acupuntura e auriculoterapia.

Deseja saber mais sobre os tratamentos, especialidades, e outras informações? Entre em contato conosco:

PELOTAS - Rua Santos Dumont, 360 / (53) 3228.6934
SÃO LÇO. DO SUL- Rua Almirante Abreu, 438, / (53) 3251.4111
RIO GRANDE -Rua Moron, 367 / (53)99903.2505
WhatsApp: (53) 9.9903.0766

Achou interessante? Compartilhe com alguém que possui esta patologia.
Ajude mais pessoas que sofrem com a dor, a encontrar possíveis soluções para os seus problemas.